Curiosidades sobre chás e infusões naturais

14 de setembro de 2018Jessica Moraes
Blog post

É curioso porque eu não era muito fã de chás. Era algo que me remetia a remédio. Tá gripada? Toma chá. Tá com dor de estômago? Faz um chazinho de camomila que acalma.

Meu negócio era café. Com muito açúcar. Felizmente as nossas mentalidades e comportamentos mudam com o passar do tempo. Hoje quase não bebo café e sou uma entusiasta dos chás e suas infusões.

Beber chá aquece o corpo e a alma. Nesse meu primeiro inverno na cidade de São Paulo foi meu maior aliado. E vai seguir parceiro no verão, amo chá-mate gelado com limão, humm.

Chá acolhe, envolve, saboreia. Já saboreou um chá? Sentiu seu calor, seu aroma, preparou um chá raiz, mesmo?

chá gelado

Curiosidades do chá

O chá é a segunda bebida mais consumida do mundo – perde só para a água mesmo. Incrível, não? A gente não tem essa ideia porque o chá não é uma bebida comum entre os brasileiros.

Outra coisa interessante é que o chá é feito somente com folhas de uma erva específica, a Camellia Sinensis. Por meio dela vem o chá branco, chá verde, chá preto, amarelo e azul.

chás e infusões

E o chá de camomila, erva-doce, hibisco, hortelã? Eles não seriam tecnicamente chás, mas sim infusões. A primeira vez que ouvi falar disso foi com a linda da Gabi e olha que esse universo dos chás é realmente fantástico.

Benefícios do chá

O chá é mesmo um remedinho! Ele ajuda a purificar o organismo limpando as toxinas, acalma os nervos, auxilia na digestão e ainda pode dar um pique na disposição!

Mas é importante frisar que nem todos os preparos de chás são benéficos, alguns possuem ingredientes menos comuns que podem trazer riscos à saúde quando consumidos em excesso. E cuidado com as promessas de emagrecimento: infusões vendidos dessa forma nunca tiveram eficácia comprovada cientificamente.

Prepare seus chás e infusões

A forma mais comum é de preparar aqueles chás de saquinho e não tem nada errado nisso – tem uns que eu amo até! – mas você pode preparar o seu à base de ervas naturais mesmo, pra sentir um gostinho inigualável dos chás mais comuns. E o melhor: evitando aquele aparente sabor amargo que às vezes ocorre com o chá verde e o chá preto, por exemplo.

infusões

Cada chá (preto, branco, amarelo) tem um percentual de oxidação. O chá branco, por exemplo, possui 0%, assim como o amarelo e o verde. Já o chá oolong (azul) pode ir de 15 a 85% e o chá preto, por sua vez, chega ao nível de 100%.

Com base nisso é possível prever mais ou menos qual a temperatura da água utilizar e quanto tempo deixar o chá em infusão na água.

Ah, esquece o açúcar! E o adoçante também. Se vai preparar chás naturais, provavelmente é para degustar a essência dessa bebida milenar, certo? Então elimine qualquer elemento que mascare o gosto real do chá 😉

Assim como os chás, as infusões também têm o tempo e a temperatura certos para o preparo, evitando assim qualquer possível amargor. E apesar de naturais, infusões pedem moderação. A quantidade máxima não deve exceder 5 xícaras por dia. Alguns são ricos em cafeína, estimulante que pode interferir no sono.

chá

É isso, com equilíbrio e um pouquinho de curiosidade dá pra experimentar muitas coisas novas que em um primeiro momento parecem mais do mesmo. É questão de perceber tudo o que essa vida maravilhosa oferece 🙂

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post anterior

A viagem sonora de José González - a voz do folk

13 de setembro de 2018

Próximo post

minimalismo

Ser minimalista funciona mesmo?

16 de setembro de 2018